Carta da Presidente Nacional da Cruz Vermelha Brasileira

28/07/2014 09:00

Caros voluntários, membros, parceiros, doadores e ativistas humanitários da Cruz Vermelha Brasileira;

Estamos vivenciando um momento muito delicado na nossa instituição, que tanto amamos e nos dedicamos. Porém quero dizer que esta exposição tem sido necessária para que todos tomem ciência de que hoje a CVB tem uma gestão digna de seu trabalho e honesta em sua administração.

A divulgação pública desse passado recente deve ser vista como um marco do que foi e que juntos não permitiremos que se repita. Três anos de gestão deficiente e corrupta em ações diretas e específicas não podem apagar outros de trabalhos relevantes da Cruz Vermelha Brasileira, desenvolvidos por nossas filiais em vários estados do Brasil, inclusive no desastre da Região Serrana, pela Filial Rio de Janeiro.

Por isso precisamos estar juntos e não desistir de nosso sonho de renovar, reconstruir e acima de tudo resgatar o belo trabalho desta intuição centenária. Sabemos que situações como está já ocorreram também em outros países do mundo. Isso prova que não podemos generalizar povo brasileiro como corrupto. Ao contrário somos uma nação sensível, solidária e comprometida com as mazelas da população e que sempre pôde acreditar na Cruz Vermelha Brasileira como uma organização séria e cumpridora de sua missão de ajuda humanitária.

Lamentavelmente, em qualquer lugar, existirão sempre pessoas desonestas que aproveitarão da infelicidade alheia, em benefício próprio. Como algumas outras organizações respeitadas no Brasil, a CVB, também foi vítima desta falta de escrúpulos. Mas acreditando no entendimento público, fizemos o nosso papel em denunciar os desvios as autoridades competentes. Não podíamos assumir a direção da CVB fechando nossos olhos para o passado e sermos coniventes com tudo isto.

Agora é necessário responsabilizar pessoas e não a instituição que tem sua missão acima de qualquer conduta. Reflitam: a Cruz Vermelha é um BEM PÚBLICO e todos nós temos responsabilidades com ela. Este é um momento de reflexão e mais do que nunca de mãos à obra para limpar o nome da maior organização humanitária do mundo, no nosso pais. Não critique e fique de fora.

Sua palavras em favor do belo trabalho, que você conhece e que a Cruz Vermelha Brasileira fez e sempre fará não pode ser sucumbido por atos inconsequentes de uma minoria desonesta.

Juntos seremos mais forte nessa luta, onde cada membro da Cruz Vermelha Brasileira empunha sua bandeira com orgulho, dignidade e honra.

 

Rosely Pimentel Sampaio

Presidente Nacional da Cruz Vermelha Brasileira

 

Cruz Vermelha Brasileira apura e denuncia desvios de ex-gestores

25/07/2014 12:00

Entidade contrata auditoria internacional para as próprias contas e das filiais nos estados. O resultado foi entregue as autoridades e direção atual pede punição para os antigos dirigentes

A Cruz Vermelha Brasileira deu o exemplo e teve coragem de cortar na própria carne. A entidade encomendou uma auditoria internacional e independente para passar um pente fino em todas as suas filiais e nas próprias contas. A ideia da nova gestão é enviar o resultado da auditoria as autoridades e exigir medidas que visem a recuperação dos recursos públicos desviados e da imagem da centenária instituição.

 A auditoria conduzida pela empresa inglesa Moore e Stephens concluiu  que os desvios estão concentrados quase que exclusivamente nas filiais do  Maranhão, Petrópolis e Ceará. No total, foram encontrados gastos sem  comprovação e movimentações suspeitas na ordem de R$ 25 milhões. Recursos públicos e de doações que deveriam ter sido empregados em  projetos conduzidos por estas filiais entre 2010 e 2012 ou entregues a vítimas de catástrofes, como o terremoto do Japão.

A Cruz Vermelha Brasileira já entregou o resultado da auditoria para o Ministério da Justiça e irá protocolar pedido de providencias judiciais nos Ministérios Públicos federal e estaduais. A direção da entidade pedirá punição aos gestores dessas filiais a época em que ocorreram os desvios. A Cruz Vermelha também estuda medidas judiciais que visem reparação pelos danos causados a imagem da instituição perante a opinião pública.

De acordo com o secretário-geral da CVB, Coronel Paulo Roberto Costa e Silva, a nova direção está empenhada em limpar dos quadros todos aqueles que querem se beneficiar da CVB. “São pessoas que não entenderam o princípio básico que norteia todo o pensamento da Cruz Vermelha, que é o benefício do próximo, a atuação humanitária. Somos uma instituição centenária, mundialmente conhecida e respeitada pela importância do nosso trabalho”, comentou Costa E Silva.

O secretário destacou que os projetos que ocorrem hoje em todo o território nacional tem sido uma referência e é essa a imagem que a nova direção pretende amplificar. “Gerimos uma unidade hospitalar que conseguiu, inclusive, o selo de acreditação hospitalar. Ou seja, uma garantia de boas práticas e de qualidade na prestação de serviços e de atendimento a população”, finalizou.

 

Sobre a empresa de autoria: A Moore Stephens é uma das maiores redes de auditoria e consultoria do mundo, formada por mais de 660 escritórios e 300 firmas-membro, em 105 países. Está no ranking Top 10 da atividade.

A marca foi fundada em 1909, na cidade de Londres, com o propósito de beneficiar o desenvolvimento e firmar a transparência de empresas privadas e públicas, nacionais e multinacionais, de variados tipos, portes e segmentos de negócio.

 

Fonte: www.cruzvermelha.org.br

 

  

Cruz Vermelha Brasileira – RJ realiza 1º Simpósio Sobre Refugiados

19/07/2014 09:00

Por: Leonardo Ali

Visando cumprir as metas estabelecidas na 1ª COMIGRAR, acertadas em São Paulo no último mês, a Cruz Vermelha Brasileira - RJ, com o apoio do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, realizou na última sexta-feira (18), o I Simpósio sobre Refugiados. O objetivo do encontro foi a apresentação de duas temáticas envolvendo a Cruz Vermelha, são elas: "Introdução do tema refugiados na dinâmica da Cruz Vermelha" e em seguida "Fortalecimento da rede de atendimento a imigrantes e refugiados no RJ".

O evento coordenado por Lilian Bastos, Secretária Geral da CVB-RJ e Thiago Quintaneiro, Gestor do dpto. de Juventude, contou com a participação do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE), Secretaria de Estado Assistência Social e Direitos Humano, Cáritas – RJ, Médicos Sem Fronteiras, Cruz Vermelha Brasileira e as Filiais Municipais de Duque de Caxias, Volta Redonda, Cachoeiras de Macacu, Itaboraí e Angra dos Reis.

Compuseram a mesa da cerimônia de abertura Lilian Lourenço Bastos, secretária geral da Cruz Vermelha Brasileira – RJ, Isabel Pereira, membro do CICV, Virginus Lianza Coordenador Geral do CONARE, Fernando Bissacot, representante do ACNUR no Brasil, Patrícia Waked representante do Governo do Estado do Rio de Janeiro e Candido Feliciano, Diretor Executivo do Cáritas Arquidiocesano do Rio de Janeiro.

Todos os representantes das instituições participaram de palestras sobre temas diversos relacionados a refugiados. Durante a palestra do CICV, Isabel Pereira destacou algumas das ações que são oferecidas a refugiados, apesar de não ter atividades frequentes no Cone Sul a Instituição apoia a CVB nesse tema que tem recebido um grande destaque da mídia em consequência últimos fatos envolvendo refugiados no Brasil.

Ao final do evento, cada participante que compôs a mesa foi agraciado com um pin da Cruz Vermelha e um Manual de Difusão de Doutrina e DIH do CICV e em seguida participaram de um coquetel organizado pelo apoio operacional do evento.

 

Plataforma de aprendizagem da Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho

A plataforma de aprendizagem Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho oferece oportunidades de aprendizado para os voluntários, funcionários, membros e parceiros das Sociedades Nacionais, o CICV e a FICV, bem como o público em geral.

A plataforma oferece informações interativas on-line de treinamento e várias ferramentas sociais de aprendizagem: comunidades, fóruns, Q & A e wikis. Registro e acesso são gratuitos.

Clique e baixe o tutorial de aceso ao sistema.

Tutorial.pdf (728680)

Se preferir entre direto no site da plataforma:

https://ifrc.csod.com/client/ifrc/default.aspx

Anúncio

 

Treinamentos de Voluntários para atuarem na JMJ

A Cruz Vermelha Brasileira - RJ informa, com apoio da HMI Serviços Contábeis , três convênios  para beneficiar  seu quadro de colaboradores.

Os benefícios são extensivos aos dependentes  e podem ser adquiridos através da apresentação da carteira de trabalho nos locais conveniados: